Dificuldades para entender conversas em lugares barulhentos?

image-situacao
A habilidade de entender a fala está relacionada com áreas complexas do cérebro. Ouvir um som é bem mais simples do que interpretá-lo e isso envolve vários processos cerebrais. Nosso cérebro tem capacidade de filtrar ou enfatizar todos os sons que ouvimos no dia a dia. Para muitas pessoas já é bem difícil entender mesmo no silêncio e a presença de ruído dificulta ainda mais.
Além desse complexo processo de interpretação, a própria diferença acústica do ruído e da fala contribui para essa dificuldade. Os principais sons da fala que diferenciam as palavras umas das outras são as consoantes. Esses sons são mais fracos, rápidos e agudos. A maioria das deficiências auditivas são mais acentuadas justamente nas frequências agudas, prejudicando a compreensão. O ruído geralmente possui uma faixa de frequência ampla, pode ser mais grave, mais prolongado e algumas vezes bem intenso. Se já é difícil para uma pessoa com perda auditiva entender no silêncio, imaginem com todo o ruído que está presente no dia a dia.
Quando começamos a usar um aparelho, nosso cérebro tem que se acostumar com os sons novos e todos esses sons chamam nossa atenção, principalmente os ruídos. Aos poucos nós aprendemos a filtrar esses sons e dar mais atenção àqueles que realmente nos interessam.
Além disso, o aparelho auditivo deve amplificar menos os ruídos e dar mais ênfase na fala para nos ajudar nesse processo, por isso é fundamental a escolha de um bom aparelho auditivo, com funcionalidades adequadas para cada perda auditiva.
Pois, caso contrário o paciente irá ouvir mais barulho do que fala, o que era comum antigamente, e ainda existe em alguns aparelhos inferiores.
Os aparelhos auditivos Siemens Signia são reconhecidos mundialmente por oferecem recursos inovadores para facilitar a compreensão de fala, através dos seus exclusivos sensores de inteligência artificial, mesmo nos ambientes mais desafiadores com muito ruído.
 
Quais são os principais sintomas da deficiência auditiva?
 
  • As pessoas aparentam murmurar com mais frequência;
  • Você ouve, mas tem problemas em entender;
  • Você pede para que as pessoas repitam o que disseram frequentemente;
  • Conversas ao telefone são mais difíceis;
  • Você não consegue ouvir sons cotidianos como a torneira pingando ou o tic- tac do relógio;
  • É difícil ouvir sem observar o rosto de quem fala;
  • Você é avisado que fala muito alto;
  • As pessoas dizem que você ouve rádio e TV muito alto;
  • Há algo soando ou zumbindo em seu ouvido;
  • Conversas são difíceis em um grupo muito grande;
  • Você tem problemas de acompanhar conversas com mais de duas pessoas;
  • Você sente dificuldades para ouvir em lugares muito cheios como restaurantes, festas e shoppings;
 
Concorda com algum dos itens da lista, é possível que tenha perda auditiva.
Se você possui perda auditiva, é importante saber que você não está sozinho. Isso porque você é um entre 500 milhões de pessoas que possuem perda auditiva no mundo. Por exemplo, na maioria dos países, uma a cada seis pessoas possui algum grau de perda auditiva. Mas fique tranquilo, pois em 90% dos casos, um aparelho auditivo bem adaptado pode melhorar a comunicação das pessoas com perda auditiva. Esteja certo de que existe uma solução.