Riscos de desenvolver zumbido

No especial “Mitos e verdades sobre zumbido” desta semana, a otorrinolaringologista Jeanne Oiticica, chefe do grupo de pesquisa em Zumbido do HC-FMUSP e responsável pelo Ambulatório de Surdez Súbita do Departamento de Otorrinolaringologia da FMUSP, responde a uma pergunta que têm tirado o sono de muitos dos nossos leitores. “É possível apontar fatores de risco para uma pessoa desenvolver zumbido?”

Segundo ela, a exposição excessiva e prolongada a ruídos está no topo da lista de fatores de risco. Pessoas que vivenciam essa experiência diariamente, por exemplo, têm muito mais chances dedesenvolver zumbido e/ ou de apresentar o sintoma de perda auditiva de maneira precoce.

A especialista também afirma que a hereditariedade é outro fator relevante a ser considerado. “É frequente ouvir de pacientes com zumbido o relato de que outros membros na família são ou foram igualmente afetados pelo sintoma”, ela afirma.

Além disso, o uso de alguns medicamentos (antibióticos, anti-inflamatórios, quimioterápicos) também pode contribuir mais facilmente para o aparecimento do sintoma.

“De modo geral, doenças nos ouvidos, em especial quando não tratadas precocemente ou adequadamente, também constituem fator de risco”, diz.

Você tem alguma dúvida ou sugestão, ou ainda gostaria de compartilhar a sua história com a gente? Escreva para nosso e-mail: redacao.deficienciaauditiva@gmail.com e participe!

 

Fonte: http://deficienciaauditiva.com.br/

Gostou deste artigo? Agende agora sua avaliação gratuita! Clique aqui ou na imagem abaixo para melhorar sua qualidade de vida.

Imagem4


Comentários (0)


Deixe um comentário