Aparelhos auditivos inteligentes

A falta de informação é um dos motivos para que pessoas que apresentam perda auditiva demorem a buscar tratamento adequado para o seu caso. Pior ainda é quando a experiência negativa de utilização de um aparelho auditivo a impede de procurar por outro, mais moderno.

Os aparelhos auditivos atuais são capazes de trabalhar em conjunto quando o usuário está usando dois aparelhos. Chamados de aparelhos inteligentes, eles se adaptam automaticamente para cada situação de escuta e preferência do usuário, podendo se comunicar entre si e também com outros equipamentos eletrônicos.

“O resultado é que eles oferecem um som particularmente agradável, são extremamente flexíveis e muito fáceis de usar”, explica a fonoaudióloga Gisele Munhões. Um exemplo é o smartHearing, que pode ser remotamente controlado por aplicativos gratuitos para smartphones Apple e Android, ou pelo acessório easyTek. “Com isso, o aparelho consegue se conectar a telefones, computadores, music players, e com TVs por meio de um adaptador. A vantagem é que o som desses equipamentos podem ser transmitido diretamente para esses aparelhos auditivos inteligentes“, diz.

A fonoaudióloga também comenta sobre aparelhos com sistema simultâneo. “Eles possuem um som natural e promovem percepção espacial, pois trocam informações entre si, além de detectarem simultaneamente as informações relevantes do ambiente acústico, imitando o processo natural da audição e auxiliando o usuário a se concentrar no interlocutor, enquanto atenua o ruido do ambiente”, afirma. “Dependendo do ambiente acústico, os aparelhos escolhem os programas apropriados e até mesmo as preferências do usuário, selecionando os ajustes otimizados para cada ambiente em particular.”

Para os interessados nos aparelhos auditivos inteligentes, Gisele recomenda: “busque por um especialista que possa ajudá-lo a encontrar a solução auditiva adequada para o seu caso. Mas não demore: na maioria dos casos, a perda auditiva é progressiva e pode contribuir para outros problemas de saúde, como aumento da desordem cognitiva e declínio da função mental.”

Gostou deste artigo? Agende agora sua avaliação gratuita! Clique aqui ou na imagem abaixo para melhorar sua qualidade de vida.

Imagem4

 

Fonte: www.deficienciaauditiva.com.br


Comentários (0)


Deixe um comentário