Diabetes, hipertensão e uso inadequado de cotonetes podem facilitar surgimento da perda auditiva

Quem é mais prudente em relação aos cuidados com a saúde frequentemente está atento à alimentação, consumo de açúcar ou bebidas alcoólicas e também à prática de atividades físicas e visitas regulares ao médico. No entanto, outro ponto tão importante quanto a saúde geral, e que normalmente é esquecido pela maioria, são os cuidados com a audição, um dos principais sentidos, fundamental à nossa comunicação.

Dra. Vanessa Gardini, fonoaudióloga da Pró-Ouvir Aparelhos Auditivos, de Sorocaba (SP), fala sobre a importância de cuidar bem da audição. “Diferentemente de uma doença infecciosa ou lesão, que, na maioria das vezes tem cura, a audição, uma vez prejudicada, nunca mais volta a ser como antes. Por isso a importância de cuidados preventivos constantes”, afirma.

E para que os cuidados com a audição passem a fazer parte de seu dia a dia, a especialista elenca algumas simples mudanças de hábito, que contribuem para evitar problemas auditivos:

1) Evite sons muito altos: a primeira dica é também a mais conhecida, mas, embora praticamente todo mundo saiba que os ruídos elevados são nocivos à audição, muita gente ainda abusa da música alta, seja no carro, na balada, em shows e restaurantes ou nos fones de ouvido. Além disso, mesmo contra a nossa vontade estamos expostos a sons elevados no trânsito ou no trabalho, por exemplo.

2) Cuide das doenças crônicas: diabetes e hipertensão são dois problemas de saúde que fazem muito mal para a audição. Isto acontece porque as duas doenças danificam os micro vasos sanguíneos responsáveis por levar sangue e oxigênio às células dos ouvidos, que sem este suprimento, começam a degenerar e perder suas funções. Manter estas doenças controladas ajudam a manter os ouvidos saudáveis, além de evitar uma série de complicações da saúde como um todo.

3) Fique atento com o uso de medicamentos: alguns medicamentos, como os quimioterápicos para tratamento de câncer, ou até mesmo anti-inflamatórios e aspirina, possuem efeitos colaterais ototóxicos, ou seja, intoxicam as células do sistema auditivo. A perda auditiva causada por estes remédios pode ser temporária ou definitiva, dependendo do tempo de uso e do tipo de medicamento. Por isso a importância de nunca utilizar medicamentos sem orientação médica.

4) Cuidado com a limpeza dos ouvidos: a cera dos ouvidos é uma substância produzida naturalmente, para proteger os ouvidos da entrada de poeira, bactérias e insetos. Não é recomendado retirar totalmente a cera dos ouvidos. O ideal é limpar apenas o excesso. Também é preciso ter cuidado com o uso das hastes flexíveis (cotonetes). Se utilizada de maneira errada, pode furar os tímpanos, causando sangramentos, infecções a até mesmo perda auditiva.

5) Consulte um profissional de audição regularmente: em todas as fases da vida é importante o cuidado com a audição. Ao sentir dores nos ouvidos, sangramentos ou vazamento de líquidos, procure um otorrinolaringologista. Caso o problema seja dificuldades em escutar, consulte um fonoaudiólogo. O profissional adequado é capaz de orientar o melhor tratamento para os problemas relacionados à audição e aos ouvidos.


Comentários (0)


Deixe um comentário